Por que diabos não uso um e-reader?

ereaderEstou lendo “Em busca do tempo perdido” (volume 1, “No Caminho de Swann”). É um baita livro. É pesado para levar na bolsa. Acho que nunca comentei aqui, mas tenho artrite reumatoide e meus dedos doem quando pego muito peso. No meu caso, um prato, um livro, uma bolsa com mais do que carteira e celular, tudo isso já é muito peso.

Então, diante dessas pequenas situações do dia a dia, pergunto a mim mesma por que diabos não uso um e-reader. Muitos amigos e conhecidos já falaram que eu deveria experimentar, que é bem bacana, que é bem possível de ler um livro na tela. Mas eu não sei. Não sei se quero usar um aparelho para ler um livro. Parece tão estranho, né? E eu sou uma pessoa super adepta às novas tecnologias. Acho essas inovações interessantes, úteis e facilitadoras. Mas quando o assunto é livro, eu simplesmente tenho uma visão conservadora. Talvez, até mesmo preconceituosa.

Vejamos os pontos positivos de um e-reader. É prático. Você carrega vários livros em um só, o que, em uma viagem longa, pode te ajudar a não pagar excesso de bagagem. Dizem que a tela é confortável para a leitura. Comprar um livro é relativamente fácil e prático.

Mas, gente, e o cheiro do livro, onde fica? E o tocar o papel? E virar a página? E colecionar marcadores de livros? Eu aprendi a ler na biblioteca. Para mim, ir até a estante, “sentir o chamado”, escolher um livro é praticamente um ritual.

Será que os dois podem coexistir? No mercado sim, lógico. Mas e na minha vida?

Será que meus dedos e minhas mãos são tão fracos assim? Será que ficarei tão inútil a ponto de não aguentar o peso do livro na bolsa? Será que um dia não terei mais espaço para meus livros, para minha biblioteca pessoal?

Não, a vida não pode ser assim tão cruel nessas miudezas cotidianas.

 

Anúncios

2 comentários

  1. Concordo plenamente!!! Pra mim, o livro ‘de verdade’ oferece um dos maiores prazeres da vida que é ir às livrarias e ficar xeretando e pesquisando os clássicos e os lançamentos… E é por razões similares que não compro uma maquineta de expresso caseira! Amo café, mas onde ficaria o prazer que o ambiente de uma cafeteria proporciona? O clima, o cheiro, a luz, as pessoas, a música… Adoro seu blog! Beijos, Fabiola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s